Tudo Sobre Zircônia

Tudo Sobre a Pedra de Zircônia

A Pedra de Zircônia: Mesmo que você não tenha ideia de qual pedra estamos falando, temos certeza que você já se deparou interessado em uma joia que tenha essa pedra. Bastante similar ao diamante, a zircônia oferece uma sofisticação, personalidade, cores e beleza a variadas joias, uma vez que é uma pedra bastante versátil e que pode ser combinada de maneira fácil com os mais variados acessórios.

Por ter um brilho intenso, alta durabilidade e um custo mais acessível do que os outros brilhantes, a pedra virou uma queridinha dos joalheiros e dos consumidores, podendo ser encontrada em joias e semijoias, desde as mais sofisticadas até as consideradas mais simples, que são usadas para o dia a dia.

Várias vezes ficamos deslumbrados com a beleza das semijoias e não entendemos como é que essas peças não são verdadeiras joias. Isso porque além do acabamento perfeito, elas possuem materiais de excelente qualidade usados em sua confecção. As zircônias são exemplos perfeitos desses materiais.

Por isso, montamos esse artigo para você aprender um pouco mais sobre essa pedra que é um sucesso no mundo das joias e das semijoias.

O que é a zircônia?

A zircônia é um nome dado a dois elementos distintos:

O primeiro deles é um mineral natural que, quando encontrado, em geral aparece na forma de cristais monoclínicos – também conhecida como dióxido de zircônio (sistema cristalino que é caracterizado por três eixos cristalográficos de comprimentos diferentes – um pouco complicado de entender, sabemos).

QUE TAL 5% DE DESCONTO? Cadastre-se e receba o cupom no seu e-mail!

O outro elemento é uma gema produzida em laboratório em um sistema cúbico – zircônia cubica – sistema cristalino caracterizado por três eixos cristalográficos de comprimentos iguais e perpendiculares entre si).

Esse derivado sintético é produzido em laboratório desde 1976, entretanto mesmo produzido em laboratório, possui grande durabilidade e suas cores imitam as pedras naturais. Ainda, ele começou a ser processado com o intuito de ser um substituto de baixo custo do diamante (esse que é um composto de carbono puro que, sob condições extremas de calor e pressão, dá origem a esse mineral de uma resistência extrema e de alto valor comercial).

É esse derivado sintético que é utilizado nas joias e semijoias e vem ganhando cada vez mais adeptos por ser um substituto acessível do diamante, com brilhos excepcionais e um reflexo que sugere a coloração do arco-íris.

A zircônia cúbica é dura, com dispersão maior que a do diamante e não deve ser confundida com zircão, silicato de zircónio.

Em geral, a zircônia é incolor, o que a torna mais parecida com o diamante, por conta do efeito de pedra de pedra translúcida. Entretanto, é possível criar gemas de diferentes cores, sendo essa uma das vantagens das gemas sintéticas, as possibilidades são muitas e a produção é rápida.

Um pouquinho de história

A história da zircônia remete a muito tempo atrás, e ela era utilizada como talismã. Reza a lenda que a zircônia teria sido um anjo guardião que veio ao mundo no mesmo período que Adão e Eva. Existem relatos de que ela era usada como amuleto pelos navegadores e exploradores que viajavam em busca de outras terras.

Segundo a crença desses desbravadores, a pedra os resguardava contra malfeitores noturnos e de muitos outros riscos. Eles acreditavam, ainda, que a zircônia lapidada trazia riquezas e possibilitava um sono muito tranquilo,

Na idade média, foi empregada com o intuito de ser alcançada a introspecção. Segundo as pessoas que faziam uso da zircônia com essa finalidade, a pedra trazia paz, paciência, sossego e entendimento. Ainda hoje, ela é utilizada por diversas pessoas para a meditação.

Como a zircônia pode ser utilizada

Em qualquer criação da indústria de folheados a zircônia pode aparecer. Ela é muito utilizada na cravação de brincos, colares, anéis e pulseiras.

A produção de anéis se beneficia muito do brilho e da beleza da zircônia cúbica. Os aparadores, em especial, os modelos solitários e meia aliança, e o anel chuveirinho (que também pode ser utilizado como aparador) são exemplos de semijoias que tem a zircônia como enfeite.

A gema sintética demonstra versatilidade ao figurar na confecção de maxi brincos de festa e modelos casuais um pouco mais estilosos. É o caso do brinco pizza, do ear cuff e dos discretos pontos de luz.

Mas ainda é preciso destacar uma característica da zircônia cúbica que é muito apreciada pelos fabricantes de semijoias: as cores. Do elegante branco ao sofisticado preto, passando pelos verde e vermelho, a pedra se adapta a qualquer situação e combina com qualquer look.

Tudo Sobre Zircônia
Brinco com Pedras de Zircônia

Como conservar uma joia com zircônia

Joias são investimento, que se bem cuidadas duram gerações e geração, se tornando uma joia de família. Mas para garantir essa durabilidade, o brilho e o viço da pedra, é necessário tomar alguns cuidados. Veja alguns deles:

Realize uma boa limpeza

Limpas as suas peças é fundamental, mas não se pode passar qualquer mistura caseira nelas pois, dependendo do componente, o efeito pode ser o contrário do desejado.

O ideal é ter uma flanela macia e específica para esse uso. Sempre limpe suas joias com cuidado, sem pressionar demais antes de guardá-las de volta na caixa. Evita o acumulo de pó e mantém a joia sempre viçosa.

Mas, se a sua joia estiver com alguma mancha muito forte (isso pode ocorrer), você pode limpá-la com água morna e um pouco de detergente neutro ou sabão de coco. Mergulhe a sua peça no recipiente com a mistura acima e depois seque com cuidado. Se o problema persistir, o ideal é ir a alguma joalheria para que um profissional qualificado possa realizar o serviço adequado.

Cuidado com outros produtos

Enquanto você estiver usando a joia é importante ficar atento aos materiais que entram em contato com ela. Serviços manuais que envolvem produtos químicos, por exemplo, pode ser prejudicial para as suas peças.

Então, se você for lavar uma louça ou um banheiro, recomendamos que não use uma aliança que seja cravejada de zircônias. Ainda, aguarde por pelo menos 15 minutos após passar perfume ou hidratante, para colocar sua joia.

Guarde no local correto

Joias são peças delicadas e que em sua grande maioria, devem durar muito. Mas em razão disso, merecem um tratamento bem especial no momento de guarda-las.

O ideal é separar um espaço para cada joia (nada das caixas com veludo cheia delas). Mas, se você não tem espaço para tal, recomendamos que envolva cada joia com um veludo ou mesmo uma flanela macia.

Não use sacos plásticos e não deixa as joias em locais quentes, úmidos e abafados.

Qual a diferença entre a zircônia e o diamante?

A zircônia se assemelha bastante ao diamante, sendo difícil diferenciá-los para quem não tem um olho bem treinado e não é um expert no assunto. Por isso ela se apresenta como uma opção de custo mais acessível sem perder a graciosidade, o brilho e a beleza.

A zircônia é produzida em laboratório, apresenta diversas opções de cores, grande durabilidade, além de um brilho intenso e um custo muito mais acessível.

Já o diamante é uma pedra natural onde a interferência humana está restrita apenas ao processo de lapidação, que é o processo responsável por determinar o formato da pedra e assim, valorizar ainda mais as características, porém isso acaba encarecendo o seu custo.

O diamante possui uma dureza maior do que o da zircônia, mas essa é muito resistente. E se falarmos das cores, em geral os diamantes possuem um tom amarelado ou amarronzado (achar um diamante incolor seria equivalente a encontrar um sem defeitos você teria uma fortuna nas mãos).

Já a zircônia pode ser produzida incolor ou na cor de qualquer outra gema.

O formato das pedras também é diferente. Por ser uma criação da natureza, o diamante não é, por completo uniforme, já a zircônia, por ser industrializada, é livre de imperfeições.

E por último, porém não menos importante o preço. Aqui é onde temos a maior diferença. Um quilate da pedra preciosa pode custar em média R$ 4.500,00 (preço médio, pode ser encontrado com valores muito e muito maiores), enquanto que o quilate da zircônia pode ser encontrado em médio, por R$ 60,00.

Por causa do seu preço, o diamante que abastece o mercado joalheiro é reservado apenas à fabricação de joias, diferente da zircônia, que é utilizada na produção de semijoias, oferecendo assim uma contrapartida de qualidade e com um excelente custo benefício.

Conclusão

Como vimos, existem muitos pontos que diferenciam a zircônia do diamante. No entanto, quando se trata de semijoias, a zircônia é uma das pedras que oferece uma beleza incomparável, além de um brilho encantador.

Sua versatilidade é outro diferencial, já que é possível usa-las nas mais diversas composições de look, sem quebrar a harmonia do visual.

Mas lembre-se, para manter a sua joia com zircônia, mantenha ela guardada em local correto, não utilize a joia quanto tiver contato com produtos químicos e guarde sua joia em local adequado e de maneira correta.

Tomando todos os devidos cuidados, você vai ter uma peça, com uma excelente durabilidade e com um brilho duradouro.

1 Comment

  1. […] apenas na sua parte superior. As opções são inúmeras: como anéis cravejados com zircônia, diamantes, banhados com ouro amarelo, rosê ou […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *