Alianças de Casamento

Confira Tudo Sobre Alianças de Casamento

As alianças de casamento: Esse é um item importante e de longa duração dentro da relação do casal. Além de carregar o compromisso, representa também o pacto dos noivos. Desta maneira, no momento de escolher o modelo, o casal se depara com variados designs e itens que são necessários considerar.

Alianças de modelo fosco, clássicas, anatômicas, tons diferentes, metais diferentes, lisas ou trabalhadas, com diamante simples ou cravejadas deles, são inúmeras as opções que o futuro casal vai encontrar.

Antes de escolher qualquer modelo é necessário saber que o item vai refletir não somente a tendência do momento, mas sim a personalidade de duas pessoas, como um casal.

Portanto, conforto e qualidade são pontos que precisam ser considerados, pois estamos falando de um item que não será retirado e seu uso será contínuo.

No entanto quando falamos em tendência de alianças, diferentemente do que ocorre nos setores de vestimenta, por exemplo, as tendências de alianças costumam durar muito ou simplesmente serem atemporais, por isso alguns modelos refletem por exemplo, determinadas épocas da história.

Para 2021, as alianças cilíndricas são uma tendência crescente, podendo ser discretas (sem detalhes e diamantes) ou glamorosas (com vários diamantes cravejados). Além disso, outra tendência crescente e que possui a promessa de se firmar no mercado nacional nos próximos anos, são as alianças com o anel de noivado ou mesmo a substituição da aliança da noiva, por um exuberante anel em ouro.

Mas, seja qual for o estilo do casal, ou até o bolso, existe um fato que não muda: a troca das alianças em um casamento é um dos momentos mais especiais em uma cerimônia.

Portanto nas próximas linhas, vamos levar você a entender um pouco mais sobre o mundo das alianças, seu simbolismo, preços, entre outras curiosidades.

O que é aliança de casamento?

A aliança é um compromisso ilimitado que o casal assume, diante de todos, como uma confissão de amor eterno. Por trás da tradição de usar alianças existe toda uma história carregada de uma cultura milenar para simbolizar os acordos solenes entre homem e mulher.

No entanto, a simbologia da aliança é muito forte, unindo-as lado a lado formam o símbolo do infinito. O material é o ouro, prata ou platina por serem duradouros, eternos como a relação de duas pessoas que se amam.

O anel, por si só, já possui um significado bem interessante: nota-se que em um círculo não existe nem começo nem fim. Ou seja, ele representa a eternidade, o infinito, a completude, a totalidade, ou ainda, um movimento cíclico.

Em 800 a.C, o uso das alianças de casamento foi difundido entre os gregos, e depois entre os romanos, vindo de um costume hindu de usar um anel para simbolizar o casamento.

Além disso, o anel é usado no dedo anelar da mão esquerda e acreditava-se que neste dedo passava uma veia ligada diretamente ao coração.

A partir do século IX, a igreja cristã adotou a aliança como um símbolo de união e fidelidade entre casais cristãos.

Qual o significado das alianças de casamento?

A aliança de um casal é um sinal de felicidade um do outro. Simbolizam uma promessa de amor eterno, lealdade e devoção. Devem acompanhar os noivos para o resto da vida, como um símbolo dessa união.

Com origem no latim, a palavra aliança vem de alligare que significa: ligar-se ou compor. Se observamos o significado da palavra, que é ligar ou compor, entendemos que faz todo o sentido usar essa peça nas relações de casamento.

Pois ligar, em nosso dicionário é nada mais que reunir, juntar, unir, atar (com alguém). Faz todo sentido não?

Não é recente o uso da aliança como forma de eternizar uma relação de amor entre duas pessoas, e o costume de usa-la no dedo anelar da mão esquerda. Mas você sabe de onde surgiu esse costume ou qual o significado por trás dele?

As Origens da Aliança

Existem várias origens, em diversas culturas sobre esse costume. Temos por exemplo no Antigo Egito, onde os faraós já usavam a aliança como símbolo de união para a eternidade. O uso desse artefato, também servia como uma promessa pública de compromisso ou contrato entre duas pessoas.

Na Grécia também temos uma origem para o uso das alianças: além de serem uma prova de amor e confiança, eram usadas também como símbolo de riqueza. Sinalizavam que, a partir do momento em que um casal estivesse usando uma aliança, todas as posses seriam compartilhadas entre o casal. As alianças eram entregues somente após as mulheres serem erguidas à frente de suas casas, em uma cerimônia pública.

Indo um pouco mais longe no tempo, no Império Romano as alianças eram usadas nas relações matrimoniais (além de serem símbolos de poder), já no dedo anelar pois, acreditava-se que nesse dedo passava uma veia – que recebia o nome de veia d’amore, ou veia do amor – que ligava esse dedo diretamente ao coração.

No entanto, já na cultura Cristã o anel de noivado foi adotado pelo Papa Nicolau I, no ano de 860 e visava afirmar publicamente o compromisso dos noivos de se casarem. E foi daí que o costume de passar o anel da mão direita para a mão esquerda, simbolizando o compromisso definitivo da união do casal, surgiu.

No entanto, em todas as suas origens ou significados, as alianças de casamento trazem consigo a representação do amor e do comprometimento de um casal. A fidelidade, cumplicidade e também a eternidade da relação. Tem como representatividade, a personificação, em um objeto, de tudo aquilo que o casal que se une busca para a vida a dois.

Em qual dedo deve usar as alianças de casamento?

Entretanto, com tantas explicações para o uso da aliança no dedo anelar, vem da China uma das mais belas justificativas para esse costume: os dedos das mãos estão relacionados aos nossos laços familiares.

Os polegares representam a figura de seus pais, os indicadores representam seus irmãos e irmãs, o dedo médio é a sua própria representação, o anelar representa seu parceiro de vida e o mindinho representa os filhos.

No entanto, com essas definições faça o seguinte teste: primeiro una suas mãos, palma com palma e depois dobre o dedo anelar e encoste-os um no outro. Tente separar todos os outros dedos. O único dedo que não é possível separarmos, é justamente o anelar.

Sabe qual o motivo?

Segundo os chineses, o uso da aliança no dedo anelar (ou quarto dedo) se dá porque é impossível separar uma mão da outra quando estão ligadas pelo anelar, representando assim a união do casal e a vivência em conjunto, pelo resto de suas vidas.

Os polegares representam seus pais, e esses não estão destinados a viver com você por todas as suas vidas. 

Ao separar os indicadores, que representam seus irmãos, também esses um dia te deixarão, pois eles também terão suas próprias famílias e viverão suas próprias vidas.

Seus filhos, representados pelos mindinhos, também em algum momento, irão se separar de você e eles mesmos constituirão uma família.

Porém essa separação, não ocorre com os dedos anelares, por mais que você tente, não é possível separa-los. Isso ocorre, pois, os anelares representam o casal, e, um casal deve ficar junto.

Por isso, a aliança, de acordo com os chineses, deve ser usada no dedo anelar, pois representa a união de duas pessoas, para toda a vida.

Qual modelo de aliança é mais usado no casamento?

Encontrar o modelo perfeito para o casal, as vezes não é uma tarefa muito rápida. Devido a sua utilização diária, e de certa maneira ininterrupta, a aliança é o item mais utilizado pelos casais.

Dependendo do formato das mãos, determinados modelos não dão certo ou ficam extremamente desconfortáveis, além disso, o conforto é um dos itens básicos a serem considerados na hora da escolha das alianças.

Kit de Alianças de Casamento
Kit de Alianças de Casamento

No entanto, alianças com o formato achatado tendem a combinar nas mãos de pessoas que possuem os dedos finos, diferentemente de pessoas que possuem mãos grandes, para essas o formato mais recomendado são as alianças mais largas ou com designs que chamem a atenção.

O mercado nacional possui uma enorme quantidade de modelos, com pedras grandes ou mais simples, enormes ou mais discretas, enfim, modelo é o que não falta por aí. No entanto, alguns modelos ainda são queridinhos dos casais, estando entre os que mais são vendidos e são eles os modelos tradicionais lisos anatômicos, os lisos quadrados e os lisos com uma pedra simples.

Alianças anatômicas possuem sua parte interna arredondada e acabam, em geral, oferecendo um maior conforto para quem as usas. São atemporais no estilo e no conforto. E ainda, são clássicas.

Alianças lisas quadradas são os modelos mais grossos e são consideradas um modelo bastante moderno, estando entre alianças que as mulheres têm a maior preferência.

As alianças lisas ou com uma pedra simples, são atemporais e nunca saem do gosto dos casais. Elegantes, tradicionais e confortáveis, combinam com tudo, inclusive com o adicional de uma pedra, podem ser consideradas básicas, mas são ao mesmo tempo inigualáveis.

Qual o preço do par de alianças de casamento?

O valor das alianças pode variar (e muito) pois fatores como os tipos de ouro, a espessura que o casal irá querer para o seu par de alianças, o design da peça, entre outros. Por isso elaboramos abaixo uma tabela, com 20 modelos de alianças para você ter como uma base média e não ser surpreendido (positiva ou negativamente) ao buscar o seu par ideal (de alianças é claro).

Vejamos:

ALIANÇAMATERIALPREÇO DO PAR
Aliança em Ouro 18K Lisa – AS000118K 750R$ 880,00
Aliança de Ouro Trabalhada Acabamento Liso – AS088418K 750R$ 2.842,00
Aliança de Ouro Acabamento Liso – AS079018K 750R$ 3.518,00
Aliança de Ouro 10K Acabamento Liso – AS189710K 416R$ 528,00
Aliança de Ouro 10K Chanfrada – AS187010K 416R$ 935,00
Aliança em Ouro 10K Acabamento Liso – AS190110K 416R$ 2.684,00
Aliança em Ouro 10K com Estrutura em Prata – AS1855Legítimo Ouro 10K 416 e com Estrutura em Prata de Lei AG 925.R$ 738,00
Aliança em Ouro 10K com Estrutura em Prata e Coração Vazado – AS1851Legítimo Ouro 10K 416 e com Estrutura em Prata de Lei AG 925.R$ 1.641,00
Aliança de Ouro 18K com Estrutura de Prata Reta e Trabalhada – AS1521Legítimo Ouro 18K 750 e com Estrutura em Prata de Lei AG 925.R$ 2.918,00
*Preços consultados em julho de 2021  
Tabela de Preços de Aliança de Casamento

Qual material é usado para fabricar aliança de casamento?

Por tradição, as alianças usadas são as de ouro, por ser o metal mais puro existente. Entretanto as alianças já foram feitas de tranças de raízes, de madeiras, de variados metais e até mesmo de ferro fundido.

Casais que estão à procura de um par de alianças, com certeza já ouviram termos ouro 18K ou ouro 750, ouro 10k, ouro com estrutura em prata, ouro puro ou 24k. São tantas nomenclaturas que é muito normal sentir-se perdido.

Antes de mais nada, é importante entender que o ouro puro (24k) é um metal com uma maleabilidade extrema, o que faz com que ele entorte com facilidade. Vejamos: se você tiver uma aliança forjada em ouro puro, com um simples aperto de mão ela iria amassar. Portanto, como já mencionamos, alianças são itens duradouros e você não deseja que a sua entorte ainda na cerimônia do casamento, ao receber os cumprimentos dos convidados.

Para que a joia possa ser mais resistente, outros metais são acrescentados ao ouro puro (essa mistura recebe o nome de liga metálica). Sendo a liga mais utilizada na confecção de alianças, a liga 18K.

Por que o quilate é representado pela letra K?

Uma pequena curiosidade: o quilate, representado pela letra K, é um indicador da pureza do ouro e por convenção, é dividido em 24 partes. Por isso uma aliança em ouro 24k, significa que ela possui 24 partes de ouro.

Nesse sentido, ao se olhar para uma aliança 18K dizemos que ela possui 18 partes de ouro e 6 partes de outros metais. Sendo então uma aliança com a pureza de 75% – e sim é dessa porcentagem que veio o costume de chama-lo de ouro 750.

Além disso, os outros metais utilizados na liga para a confecção de aliança, podem ser a prata, o cobre, o paládio, entre outros que, além de garantirem maior resistência a aliança, também determinam qual será a coloração do ouro: amarelo, branco ou rosé.

Sendo assim, alianças em ouro 10k possuem a seguinte composição: 41,7% de ouro puro e 58,3% de outros metais. No entanto, contendo menos ouro em sua composição, tendem a ter um custo bem menor do que quando comparado a outras ligas (18k, 14k) se comparadas com peças idênticas em peso e formato.

Ouro o metal nobre

Vamos conhecer um pouco sobre a história desse metal que tanto encanto os casais: o ouro.

O ouro foi encontrado por volta de 1693 em território nacional, em grandes quantidades principalmente em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso. Fato esse que gerou uma forte migração para a região e ainda ocasionou a mudança da capital, que antes era Salvador, para o Rio de Janeiro. Esse foi o período denominado ciclo do ouro no Brasil.

Assim, o ciclo do ouro foi o responsável pelo deslocamento do centro comercial da região Nordeste para as regiões de exploração de minérios, Sul e Sudeste. Além disso, o processo de ocupação das terras ricas em minério, entre eles o ouro, fez desenvolver também outras atividades, tais como a pecuária e a agricultura.

Entretanto, ainda, durante o período colonial, o ouro que era encontrado no país foi enviado para Portugal, que por sua vez os enviava para a Inglaterra (havia uma grande dependência financeira entre Portugal e Inglaterra). Parte desse ouro ajudou a financiar a Revolução Industrial (olha onde nosso ouro foi).

No entanto, mesmo com o envio de grande parte do ouro para Portugal, grandes riquezas surgiram no Brasil, o que fez com que surgisse uma nova classe consumidora no Brasil colônia: a classe média.

O papel do Ouro no Brasil

Podemos perceber que o ouro teve um importante papel na história do Brasil e, por essa razão, ele é visto como um investimento dos mais importantes em nosso país. Ele é o metal onde as economias se apoiam quando o papel-moeda não funciona como modo de troca. O que o coloca como um valor de segurança contra períodos complicados.

Por outro lado ao papel moeda e outros chamados ativos financeiros, o ouro sempre mantém seu valor com o passar dos anos. Além disso, as pessoas vêm nele um jeito de passar sua riqueza de uma geração para a outra. Em tempos de instabilidade financeira, onde a inflação nacional está alta, o mercado em queda, o preço do ouro tende a subir.

Portanto, algumas pessoas que não desejam, necessariamente investir diretamente no mercado financeiro (bolsa de valores), investem em joias como forma de guardar sua riqueza. Entretanto é necessário ter um certo conhecimento para isso. Entender as diferenças entre um ouro 18k ou 10k é extremamente importante.

A diferença entre 18K e 10K

Já vimos aqui nesse artigo que os quilates (k) estão relacionados com a pureza do ouro, e que um ouro 24k possui 24 partes de ouro, por isso recebe o nome também de ouro puro. No entanto, quando falamos em ouro 18k ou ouro 10k, não estamos tratando de ouro puro.

Um ouro 18k, possui 75% de ouro puro e 25% de ligas metálicas, ou seja, uma aliança 18k, que pesa 8 gramas, tem em sua confecção 6 gramas de ouro e 2 gramas de outros metais.

Agora, quando se trata de ouro 10k, temos um teor de pureza mais baixo, onde a sua composição é de 58,3% de ouro puro e 41,7% de outros metais.

Portanto, o ouro é um metal extremamente flexível, maleável, porém frágil e delicado. Em conclusão, é importante saber sua composição, entender que uma aliança 24k pode ser feita, mas que será extremamente frágil para uma joia de uso contínuo. E estamos falando de alianças de casamento, que simbolizam o amor eterno entre dois seres. Esperamos ter ajudado nas suas dúvidas e curiosidades.

Até a próxima.

2 Comments

  1. […] entre as duas principais composições de ouro que encontramos nas joalherias de todo o mundo: o Ouro 18K e o Ouro […]

  2. […] teorias afirmam que sempre se utilizou a aliança de casamento na mão esquerda porque ela ficaria mais próxima do coração. Na mão direita ficaria a aliança […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *